Marialva ... aldeia histórica do Douro

Marialva é uma das aldeias histórias do nosso país e situa-se a poucos minutos de Mêda.
Esta aldeia, uma das relíquias vivas da nossa ancestralidade, transporta-nos às raízes mais profundas da nossa história. Foi sucessivamente destruída pelas invasões dos Bárbaros, dos Árabes e dos Cristãos até ao século XI; em 1063 o castelo é tomado aos mouros e em 1179 o 1º foral é-lhe concedido pelo rei D. Afonso Henriques. No ano de 1200 o castelo é mandado reconstruir e restaurar por D. Sancho I tendo sido posteriormente ampliado por ordem do rei D. Dinis.
Ao entrar em Marialva, fica-nos a sensação que entramos num cenário histórico, pronto para a rodagem de um filme medieval. As ruas, ladeadas por edifícios resistentes ao tempo, conduzem-nos à cidadela cercada pelas muralhada em cujas ruínas perdemos a noção do tempo. No interior destacam-se a Praça, solenemente assinalada pelo Pelourinho e pelo edifício da antiga Câmara, também tribunal e cadeia (séc. XVII); alguns metros mais à frente a torre de menagem e a Igreja de Santiago. De permeio, e ao nosso lado direito um maciço granítico eterniza desta forma as palavras do escritor:

"... é este conjunto de edificações em ruína, o elo misterioso que as liga à memória presente dos que viveram aqui, que subitamente comove o viajante, lhe aperta a garganta e faz subir lágrimas aos olhos."
In "Viagem a Portugal" de José Saramago.

  A pouca população que habita nas edificações fora das muralhas é idosa. É uma população que sente o isolamento, a partida dos filhos e dos netos, com a mesma intensidade com que assume o elo que as liga aquela terra. Têm no rosto o olhar hospitaleiro das gentes beirãs, rubricados pela autenticidade das rugas do rosto.

Numa tarde escaldante de Verão sou surpreendido pela Dona Olívia e pelo marido que me oferecem, com o seu tracto hospitaleiro, um copo "do puro vinho das nossas terras". A meio da conversa abordam ao de leve a maldição da Maria Alva. Estes são os verdadeiros habitantes de Marialva, de fácil e puro relacionamento.
Marialva marca-nos pela simplicidade.

O sol começa a desaparecer no horizonte; os pássaros, habitantes fieis daquelas paragens, regressam para mais uma vez partilharem a noite com as ruínas da aldeia, e com os poucos habitantes da aldeia.

Marialva é sem dúvida um local a não perder e que recomendamos conhecer. Visitar Marialva é percorrer as nossas origens mais profundas, é sentir o tempo parar à nossa volta, e sentir saudade ainda antes de partir.

Acessibilidade: pela estrada EN 102 (futura IP2) que liga Macedo de Cavaleiros a Celorico da Beira.



press to book

Reservas Online
Hoteis | Hostels | Alojamentos Turísticos | ...

Local:
powered by Book Now

 
All Rigths Reserved - Copyright | CONTACTE-NOS | Quem somos | Sair